quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

LÚCIO COBRA PATERNIDADE DE PROJETO DE CID GOMES


Em seu Blog, o ex-governador Lúcio Alcântara cobra a paternidade de mais um projeto que vem sendo tocado pela administração Cid Gomes. Agora é a revitalização do rio Maranguapinho, aquele que invade casas em períodos de inverno, deixando muitas famílias ao desabrigo. Confira:

"Há poucos meses, o governo do Estado do Ceará lançou, com o espalhafato publicitário que o caracteriza, o projeto de revitalização do rio Maranguapinho e requalificação urbana de suas margens.Parecia coisa nova. Mais uma vez, não era.
Trata-se de importante projeto ambiental e social, iniciado no meu governo, em parceria com a Caixa Econômica Federal (CEF). Visa o reassentamento de famílias residentes em áreas de risco, às margens do rio, e adjacências das favelas do Capim e Alto do Bode.
O projeto inclui ainda urbanização com implantação de áreas de lazer e esporte, limpeza do rio e dos canais do Conjunto Ceará e sangradouro do Genibaú.
A continuidade administrativa traz o progresso e o desenvolvimento."

VAMOS NÓS - O que diz disso o secretário Joaquim Cartaxo (Cidades)? Esperamos que já tenha voltado das férias . E por falar em férias, Lúcio Alcântara ainda curte as suas em Portugal, de onde só retornará no começo de março.

11 comentários:

Anônimo disse...

Se levarmos em conta Estudos Preliminares, as primeiras gestões para a revitalização do Rio Maranguapinho foram iniciadas na SMDT (antecessora da SEINF), ainda na Administração Juraci, portanto, anterior ao período do Dr. Lúcio. As lideranças comunitárias locais são testemunhas.

Vanda Claudino Sales disse...

A idéia de revitalização do Maranguapinho é excelente, seja de quem for a autoria. No entanto, até onde conhecemos o projeto, a "revitalização" é relativa. Ao invés de devolver as áreas ocupadas por construções à dinâmica natural do rio, vai haver modificação da faixa de preservação permanente, com construções, impermeabilizações e manutenção de usos inadequados em APP. Assim, parece difícil considerar que a eventualidade de inibição de enchentes...e vamos concretizando, por meios oficiais, de mais uma importante área verde da cidade, exatamente onde a carência é maior...

Anônimo disse...

O Joaquim Cartaxo está se revelando o maior "clonador" do Estado do Ceará. Tudo que passar pela mesa dele e for de interesse é imediatamente clonado, sem dó nem piedade. Deve ser a tal da "síndrome da paternidade".

Prof.Othoniel Lopes disse...

Trata-se da chamada "DOR DE CORNO"!

josé sales disse...

Ainda lembrando alguns fatos. O Projeto Maranguapinho foi iniciado formalmente com a instituíção, em fins de 2003 do Coimite Pró Rio Maranguapinho, coordenado pela SDLR/ Secretaria do Desenvolvimento Local e Regional - atual Secretaria das Cidades - e participação das Universidades Federal do Ceará, Estadual do Ceará e UNIFOR e várias entidades da sociedade civil. De fato este projeto começou até antes do Governo Lúcio Alcantara, pois originalmente tinha várias outras designações e era inclusive financiado pelo BID/ Banco Interamericano de Desenvolvimento, mas naquela gestão tomou a forma que tem no presente.

Anônimo disse...

Dr. LÚCIO, como li no seu blog, acho que o Senhor nasceu pra ser formiga, trabalhando incansavelmente no seu GOVERNO, para que alguma cigarra, que adora cigarro, se utilize do seu trabalho e viva cantando e contando como suas coisas que não fez e nem colaborou em nada para a sua execução...

Anônimo disse...

Não entendi o Prof. Othoniel Lopes. Ele, Othoniel, também trabalhou na concepção do Projeto Maranguapinho e está com "dor de corno"?

josé sales disse...

Os primeiros recursos de fomento e financiamento a este importantissimo projeto (Concordo em a Profª Vanda Claudino Sales) vieram do Programa Habitar BID - Governo Federal e BID - e também se destinavam aos mesmos objetivos prescritos atualmente: requalificação ambiental urbana nas margens e dotação de habitação social às famílias removidas das situações de risco.

Antonio Eli Barbosa disse...

Prezado Eliomar,

O rio não invade as casas, elas invadiram o rio como tem invadido todos os mananciais de Fortaleza. Depois de muitos anos, o Governo — independentemente de quem esteja sentado à cadeira — entendeu que é preciso tirar as casas de lá para que as águas das tão desejadas chuvas deixem de ser um transtorno e voltem a ser uma bêncão como sempre foram para nós nordestinos.

Anônimo disse...

Discordo de todos, o dinheiro do Capim e do Bode deve ser da lacrimosa Patrícia.

Anônimo disse...

Eliomar,

Dr. Lúcio tem razão. Esse governo Cid, por pura falta de capacidade administrativa ou vontade de trabalhar, tem sistematicamente usurpado todos os projetos do governo anterior, batizando descaradamente com novos nomes. Isso é desonesto, mostra a cara cínica de um governo que se elegeu mentindo.

Alguns projetos ficaram até com dinheiro liberado no exterior. E esses cabotinos são incapazes de honestamente dar o crédito a quem merece. Não conseguem entender que só cresceriam moralmente com uma atitude decente, com um comportamento ético.

O petista Joaquim Cartaxo? Tá explicado. No PT isso é método, não é por acaso.

Cris