quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

NAVIO DO GREENPEACE ATRACA NO MUCURIPE PARA DEBATER AQUECIMENTO GLOBAL


"O navio Arctic Sunrise, do Greenpeace, atracou no fim desta tarde no Porto do Mucuripe, em Fortaleza. Vem cumprir mais uma etapa da expedição "Salvar o Planeta. É Agora ou Agora". O objetivo da expedição é alertar a população sobre a gravidade das mudanças climáticas e pressionar o governo federal a adotar soluções para enfrentar o aquecimento global.
Na capital cearense, o principal evento reunirá representantes do governo do Ceará, parlamentares, integrantes do Greenpeace e do Fórum Cearense de Mudanças Climáticas e Biodiversidade das 13 às 19 horas desta sexta-feira, no Seminário Energias Renováveis: Potencial, Limitações e Relevância no Atual Cenário de Mudanças Climáticas, que ocorrerá a bordo do navio Arctic Sunrise(Armazém 2 do terminal de passageiros). Durante o seminário, o Greenpeace apresentará o documento "Lei de Energias Renováveis: Propostas para a sustentabilidade energética brasileira", que inclui o projeto de lei 4550/08, proposto pelo deputado federal Edson Duarte (PV-BA). Esse projeto incentiva as energias renováveis baseado no mecanismo tarifário feed-in, modelo que garante acesso dos geradores à rede e determina um preço justo e fixo pela venda dessa energia em contratos de longo prazo.
O seminário desta sexta-feira contará com a participação do governador em exercício do Ceará, Francisco Pinheiro; do presidente do Banco do Nordeste, Roberto Smith, do diretor de campanhas do Greenpeace Brasil, Sérgio Leitão; do secretário-executivo do Conselho Global de Energia Eólica (GWEC, na sigla em inglês), Steve Sawyer; do representante da Associação Brasileira de Energia Eólica, Adão Linhares; dos deputados federais Paulo Teixeira (PT-SP) e Paulo Lustosa (PMDB-CE); e de representantes da Universidade Federal do Ceará e do governo do Estado.

(Com informações e foto da Assessoria do Greenpeace)

3 comentários:

Anônimo disse...

Programação bastante eclética, essa do Greenpeace. Causa estranheza.

Anônimo disse...

Eliomar, essa turma já deixou de usar o termo aquecimento global. Agora o mote é mudança climática. Isso beira o ridículo, pois sem mudança não faz sentido falar em clima. O tal do aquecimento e sua mudança climática sucedânea têm gerado uma série de ONGS e Empresas Verdes picaretas baseadas num discurso milenarista travestido de Ciência.

claudio disse...

o povo mal informado esses tais "ANÔNIMOS", TALVEZ POR ISSO SEJAM ANÔNIMOS!!!! É FACIL FALAR BESTEIRA E NÃO SE IDENTIFICAR