domingo, 15 de fevereiro de 2009

PATRÍCIA SABOYA: "VOU SER CONTRA A REFORMA POLÍTICA QUE ESTÁ AÍ"


"A se­na­do­ra Patrícia Saboya (PDT-CE), 46, é uma mu­lher ainda jovem. Todavia, já teve a opor­tu­ni­da­de de pre­si­dir uma Comissão Parlamentar Mista de Inquérito e agora as­su­me a quar­ta se­cre­ta­ria no Senado Federal, que é uma casa le­gis­la­ti­va re­co­nhe­ci­da por abri­gar as maio­res “ra­po­sas” do ce­ná­rio po­lí­ti­co na­cio­nal. Disposta a impor um ritmo ace­le­ra­do aos tra­ba­lhos da Casa Alta, a pe­de­tis­ta ga­ran­te que entre as suas prio­ri­da­des está a Reforma Política. Contudo, por trás desse in­te­res­se, es­con­de uma preo­cu­pa­ção parti­dá­ria, que é a pre­ven­ção com os efei­tos ne­ga­ti­vos que a apro­va­ção da ma­té­ria pode tra­zer para a sua sigla.“O PDT se reu­ni­rá para con­tes­tar um ponto do pro­je­to em que par­ti­dos pe­que­nos te­riam di­fi­cul­da­des para se fir­mar. (...) Vou ser con­tra a Reforma Política que está aí”, en­fa­ti­za, sem medo de encarar uma briga com os “gran­dões” do Congresso Nacional.

AN - Para iní­cio de con­ver­sa, a se­nho­ra foi con­du­zi­da neste ano para a quar­ta se­cre­ta­ria da Mesa Diretora do Senado Fede­ral. Quais são as ex­pec­ta­ti­vas a par­tir de agora?

PATRÍCIA - Ocupar a quar­ta se­cre­ta­ria é um pri­vi­lé­gio muito gran­de, até por­que eu e a Serys (Slhessarenko, PT-MT) somos as pri­mei­ras se­na­do­ras, as pri­mei­ras mu­lhe­res, a ocu­par como ti­tu­lar um es­pa­ço na Mesa Diretora do Senado (Serys foi in­di­ca­da à se­gun­da vice-pre­si­dên­cia). Em pri­mei­ro lugar, a se­cre­ta­ria é um es­pa­ço im­por­tan­te para as mu­lhe­res e, par­ti­cu­lar­men­te, uma con­quis­ta para o meu Estado. A quar­ta se­cre­ta­ria tem uma fun­ção de au­xi­liar nos tra­ba­lhos da Mesa. Mas, as pró­prias fun­ções da se­cre­ta­ria não estão muito bem ex­pli­ci­ta­das. E, por­tan­to, por de­ter­mi­na­ção do pre­si­den­te Sarney na pri­mei­ra reu­nião que a Mesa Diretora teve, ha­ve­rá uma re­vi­são do re­gi­men­to in­ter­no do Senado. O pró­prio Sarney acha que o re­gi­men­to é muito cen­tra­li­za­dor na pes­soa do pre­si­den­te. Então, ele quer des­cen­tra­li­zar ocu­pan­do as se­cre­ta­rias de mais atri­bui­ções. Logo, para mim e o meu par­ti­do, o PDT, que me in­di­cou para ocu­par esse es­pa­ço na Mesa Diretora, onde de­ci­sões im­por­tan­tes do Senado são ali vo­ta­das, de­ba­ti­das e dis­cu­ti­das, é mo­ti­vo de muita sa­tis­fa­ção. Eu só tenho a agra­de­cer a con­fian­ça da minha le­gen­da por isso.

AN - Por pouco a se­nho­ra não perde a se­cre­ta­ria gra­ças a um acor­do en­tre o PR e o PMDB de José Sarney. Esse tipo de acor­do - que con­sis­te na troca de car­gos pelo apoio po­lí­ti­co - deve ser re­cha­ça­do?

PATRÍCIA - Com cer­te­za. Na ver­da­de, nunca ouvi e não posso dizer do pre­si­den­te Sarney ne­nhum com­pro­mis­so que eu tenha as­sis­ti­do com o meu ou qual­quer outro par­ti­do, por­que como todo mundo sabe, o PDT ca­mi­nhou com um outro can­di­da­to, que foi o Tião Viana (PT-AC). Fomos um dos pri­mei­ros par­ti­dos a co­lo­car a po­si­ção da ban­ca­da como um todo, fe­chan­do ques­tão em torno da can­di­da­tu­ra do Tião Viana. Mas, todos sa­be­mos que a com­po­si­ção de uma Mesa deve obe­de­cer à pro­por­ção par­ti­dá­ria. Por ter mais se­na­do­res do que o PR, o PDT tem o di­rei­to de ocu­par a quar­ta se­cre­ta­ria. . A Mesa ga­nhou aque­le pre­si­den­te, mas deve ser com­pos­ta por todos os par­ti­dos que te­nham a re­pre­sen­ta­ção e o nú­me­ro ne­ces­sá­rio de se­na­do­res para lis­tar. E o que o PR ale­ga­va era que esse era o seu lugar em fun­ção de um acor­do, uma ne­go­cia­ção que havia sido feita antes da elei­ção. Nós não con­cor­da­mos com isso. Hoje, con­se­gui­mos res­ta­be­le­cer nosso diá­lo­go nor­mal com os ou­tros par­ti­dos.

AN - A se­nho­ra falou de uma me­di­da in­te­res­san­te do Sarney, com re­la­ção a des­cen­tra­li­zar o poder que tem o pre­si­den­te do Sena­do. Só que o Brasil já co­nhe­ce a forma dele tra­ba­lhar e foi mui­to co­lo­ca­do que seria um re­tro­ces­so tê-lo mais uma vez na pre­si­dên­cia. Espera que haja um avan­ço com Sarney?

PATRÍCIA - Olha, desde o mo­men­to em que fez o pri­mei­ro dis­cur­so quan­do tomou posse, o pre­si­den­te Sarney tem co­lo­ca­do que seus in­te­res­ses po­lí­ti­cos, de ami­za­de ou par­ti­dá­rios se­riam es­que­ci­dos a par­tir da­que­le mo­men­to, não ocu­pan­do a ins­ti­tui­ção de qual­quer com­pro­mis­so pes­soal. Sarney é um homem res­pei­ta­do no Brasil que tem sta­tus para estar na fren­te do Senado. Eu e o meu par­ti­do con­si­de­ra­mos a can­di­da­tu­ra do se­na­dor Tião Viana mais ade­qua­da. Até por­que vi­ve­mos um mo­men­to de mu­dan­ça no mundo in­tei­ro e ele tem a ca­pa­ci­da­de por ter a ex­pe­riên­cia em mo­men­tos di­fí­ceis, po­lê­mi­cos, duros da­que­la Casa. Tião Viana con­se­guiu man­ter a pos­tu­ra de um pre­si­den­te, de um homem sério. Mas, de forma al­gu­ma vamos tor­cer para que a pre­si­dên­cia do Sarney dê er­ra­do. É o mo­men­to de unir e co­brar aqui­lo que es­ta­va na pla­ta­for­ma do Sarney, como a des­cen­tra­li­za­ção, a re­du­ção de gas­tos, tra­zer uma agen­da real­men­te pro­po­si­ti­va para o Senado, criar uma co­mis­são que vai tra­tar de uma crise in­ter­na­cio­nal, que está co­me­çan­do a fazer uma mini-re­for­ma do nosso re­gi­men­to."

* Da Agência Nordeste, leia mais aqui.

8 comentários:

Ana Amélia disse...

A senadora toda vez que abre a boca posa de valentona, brigona e tudo. Vi recentemente ela unidazinha com o Cid Gomes que ela criticou na campanha municipal. Desse jeito, senadora, não dá pra gente acreditar no seu teatrinho.

ferreira disse...

Ninguém fala na 1a., 2a. ou 3a. secretaria do Senado. Entretanto, todo o Brasil já sabe que a senadora vai ocupar a 4a. secretaria. Está mais comentada do que o Barack Obama. Essa senadora, equivocadamente, acha que está com essa bola toda. Vôte!

COMISSARIO DO SANTO OFICIO disse...

É uma jovem velha que adquiriu todos os cacoetes oportunistas do ex-marido. Fazem, ambos, os maiores zig-zags na política e vêm com vômitos veborrágicos na tentativa de justificar o que praticam. Ela só faz política tendo uma única preocupação: como vai sair ganhando. Vejam que entre Tião Viana e Sarney ela fica com quem? Com ambos, claro. Ô politicagem nojenta! COMISSARIO DO SANTO OFICIO.

Anônimo disse...

A quem a senadora Patrícia Saboya incomoda tanto?..

Anônimo disse...

A quem a senadora Patrícia Saboya incomoda tanto?..

Paulo disse...

Nada como pirulito na boca da criança.Apoiou Tião Viana,ganhou o Sarney,e lá está ela,por conta de acordos espúrios,na mesa comandada pelo arcaico maranhense.Acender vela prá Deus,rezando com o Diabo,fica meio complicado,Senadora.

A.Morais disse...

Aproveite o rsto do mandato caladinha.

Anônimo disse...

É a mais forte candidata à prefeitura de Sobral. Será que ganha?