segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

PROFESSOR RECLAMA DE DESCASO DA PREFEITURA DE MARACANAÚ NA ÁREA DO TURISMO

Recebemos do leitor desdte Blog, o professor João Teles Aguiar, a seguinte mensagem em forma de apelo à Prefeitura de Maracanaú. Confira:

A serra de Aratanha e o açude Santo Antônio são visitados neste período de carnaval, em Maracanaú. A serra tem diversas trilhas muito bonitas e fontes d' água naturais. A mata é fechada e atraente, o banho no açude e a vista da igrejinha de Santo Antônio são outras atrações deixadas de lado. A prefeitura de Maracanaú não motiva seus cidadãos e visitantes a conhecer o município. Numa das trihas que ligam Maracanaú a Pacatuba, passando pelo lombo da serra, é possível ver os destroços do avião de cuja queda foi vítima o empresário Edson Queiroz(e dezenas de outras pessoas). Da serra de Aratanha é possível aproveitar a vista maravilhosa da região de Fortaleza, do Distrito Industrial a da bela serra de Maranguape, que fica ao lado, como se fosse irmã da de Aratanha/Pacatuba.Santo Antônio fica numa espécie de boqueirão muito bonito. Lá também são vistas a estátua gigante do santo, o que ainda resta da antiga escola agrícola EPACE, além, é claro de ser a morada dos remanescentes indígenas pitaguary.Como se vê, tanto no aspecto religioso, como no histórico ou ambiental,o Santo Antônio e as serras merecem ser vistos.

João Teles de Aguiar, professor de História

11 comentários:

Jorginho do Acaracuzinhoz disse...

Concordo com este professor. O prefeito Roberto Pessoa só sabe fazer shows milionários não se sabe pra quê, enquanto nossa cultura e turismo estão em segundo plano.

Anônimo disse...

Uma correção: "A serra de Aratanha e o açude Santo Antônio NÃO são visitados neste período de carnaval, em Maracanaú.". Agradeço a publicação e os apartes que respeitam meu posicionamento. Como professor do município há quase quinze, tenho as minhas preocupações com os destinos da "terra das maracanãs".Minhas críticas, portanto, são construtivas e têm objetivo de contribuir.

Prof. João Teles

Anônimo disse...

Mas homi, Teles, não eras tu um defensor ferrenho do Roberto, contra a administração do Júlio César?! A Educação ia bem e tu lascava a língua na saúde. A cultura caminhava e tu abria o bocão contra a falta de obras... Agora, na era Roberto, temos obras de infra-estrutura, continuamos com qualidade de ensino, saúde deu uma recuperada, a cultura vai bem e o colega vem falar de tu-ris-mo!!! Homi, já disse, se candidate e faça a melhor administração do mundo!! Não esqueça de compor chapa com o Manoel Alcides. A cabeça de chapa, tanto faz...

Maracanauense que estava cansado de ter vergonha de Maracanaú (era Júlio César).

Caio Feitosa disse...

Não se pode esquecer que a Prefeitura de Maracanaú não tem gerência sobre a área proposta para atividades turísticas: é área indígena e a estes cabe o cuidado e a utilização de seu território.
E os Pitaguary são apenas remanescentes, eles são presentes e têm a terra garantida.

Eliane Curvello disse...

A atividade turística bem planejada traz benefícios sociais, culturais e econômicos. Realmente existem muitos atrativos no lugar, e o principal deles é a tendência das pessoas ao retorno de valores como o silêncio, natureza, tranquilidade, cada vez mais o homem tem a certeza que o seu tempo é PREFERÊNCIA. Portanto, lá tem a faca e o queijo, só falta criar a fome para que as pessoas se desloquem para saborear.
Eliane Curvello

josé sales disse...

O Professor João Teles de Aguiar está coberto de razão. O potencial de desenvolvimento turístico e cultural do Municipio de Maracanaú está sendo deixado de lado. Conviria ao poder público municipal buscar um nova visão de futuro e um contexto de inéditas diretrizes estratégicas de forma a incluir Maracanaú no mapa da turismo metropolitano com enfase à questão ambiental e também no maps da cultura, inclusive possibilitando um destaque ao etnia Pitaguari. Forró e show milionário é muito pouco, mesmo,

josé sales disse...

Estes seriam ótimos temas de debate, quanto a diretrizes e estratégias da próxima versão do Plano Diretor Municipal, que segundo consta será iniciada este ano corrente de 2009. Uma nova visão de futuro é necessária à Maracanaú. Podes crer, Sr. Prefeito Roberto Pessoa!

Anônimo disse...

Ainda tem gente no mundo que convive com a democracia rangindo os dentes, querendo, por dentro, a ditaduta de volta. Daí a ojeriza à crítica(que constrói e edifica). Daí se esconder por trás de um anonimato imbecilizado.

João Teles

Anônimo disse...

Os educados e civilizados respondem ao professor,os outros agridem... Coisa de quem não tem argumento. Por que se convive tal mal com a democracia no Brasil !?

Anônimo disse...

Só os incautos e o pessoal do rabinho preso não sabe:a Era Júlio foi cancerígena para Maracanaú. Faz parte de um passado que ninguém quer de volta. Roberto Pessoa, que foi eleito com o apoio inclusive de parte considerável dos servidores públicos, trata-se de um vaselina, que capitaliza obras federais e engana as pessoas com promessas e discursos megalomaníacos.Outra: cidadão que é cidadão de verdade, não fica do lado do governo. Fica do lado dele, exigindo e cobrando os seus direitos. Quem pode faz isso, que recebe comissão fica calado e ataca a oposição... E o IJF recebendo os nossos doentes...Mesmo o Hospital de Maracanaú sendo um belo cabide de empregos...

Carlos Alberto

Paulo disse...

Enquanto isso,em Fortaleza,onde se fala tanto em revitalização do Centro,o restaurante,que existia no Passeio Público,com uma gostosa feijoada,fechou as portas,por não ter conseguido renovar o contrato com a Prefeitura.