quarta-feira, 22 de abril de 2009

PROGRAMA "MINHA CASA, MINHA VIDA" E AS DÚVIDAS NA ÁREA DOS JUROS

"O programa "Minha Casa, Minha Vida", do Governo Federal, entrou em vigor no dia 13 deste mês e tem gerando tantas dúvidas quanto expectativas sobre ele. Para a Associação Nacional dos Mutuários e Moradores (ANMM), que possui escritórios em Natal (RN), João Pessoa (PB) e Recife (PE), é preciso ter cautela antes de assumir qualquer financiamento. A explicação é simples: o maior problema dos mutuários hoje é elevada taxa de juros e ela, num primeiro momento, não foi combatida neste novo programa. O que acontece é que as taxas são fixadas em 5% ao ano para quem possui renda de 3 a 5 salários mínimos; 6% ao ano para os que possuem entre 5 e 6 salários mínimos; e 8,16% ao ano para quem ganha até 10 salários. O que não é explicado ao consumidor é que a origem dos recursos é proveniente do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) e que chega aos agentes financeiros com juros de 3%.
Se esses mesmos agentes repassam esses juros a até 8,16%, observe a margem de lucro que estão tendo. "O objetivo, nesse caso, é apenas o lucro, quem sai perdendo é o mutuário”, alerta o presidente da ANMM, Décio Esturba.
Outro ponto é que, com as altas taxas de juros, aliadas ao tempo do financiamento (em até 30 anos), o cidadão passa sua vida inteira pagando por um bem e, na maioria dos casos, torna-se refém do sistema, pois uma hora ele se dará conta do absurdo que está a prestação do imóvel por conta dos juros impagáveis. “Existem casos em que o valor da prestação chega a ser maior que o salário do mutuário”, alerta Esturba. A ANMM orienta que, antes de tomar qualquer decisão, o mutuário procure esgotar todas as dúvidas com relação aos contratos habitacionais. Quem quiser pode procurar uma das unidades da Associação para tirar suas dúvidas."

(Este Blog com Agências)

2 comentários:

Anônimo disse...

Minha casa minha Dilma. Frase do vereador Dr. Ciro. Acertou em cheio, pois casa, será o símbolo da campanha da Dilma em 2010.

Diassis Martins

A.Morais disse...

Com minha casa minha vida esquecerão a casa de Ademar de Barros assaltada por Dilna.