quinta-feira, 7 de maio de 2009

PROFESSORES DO ESTADO DECRETAM GREVE GERAL

Professores do Estado decidiram paralisar as atividades. A decisão saiu durante assembleia geral da categoria encerrada agora há pouco no ginásio Aécio de Borba. A paralisação atingirá as escolas de Fortaleza e do Interior, segundo o Sindicato Apeoc, como forma de pressionar o governo estadual para que pague a progressão horizontal, respaldada em lei de 1993 que garante 5% de reajuste para a categoria.
O benefício chegou a ser pago ano passado, mas neste ano ainda não houve desembolso, segundo a Apeoc.
O Governo do Estado suspendeu o pagamento e decidiu mandar para a Assembléia Legislativa uma mensagem transformando a progressão horizontal em abono, no que os professores não aceitam tal mudança.
Os professores vão fazer pressão, a partir de agora, no legislativo estadual.

6 comentários:

Anônimo disse...

Greve política! Alunos prejudicados!

Anônimo disse...

Não se fas omelete sem quebrar ovos! A grita é livre! O Estado é padrasto! João

Anônimo disse...

Toda greve é política e deve ser!A luta é legal. Negar a constituição é exercitar o fascismo! João

mafa disse...

SO E SOMENTE UMA SUGESTÃO- VÃO FALAR COM O DEP NELSON MARTINS, COM CERTEZA ELE DEDICARÁ TOTAL APOIO A VOCES.QUEM VIVER VERÁ.OLEO DE PEROBA VAI FALTAR NAS PRATELEIRAS DO COMERCIO LOCAL

Luis Arthur Silva disse...

O trabalhador se manifesta da maneira que puder. Nosso Estado é que possui uma cultura política arrogante, só agindo - quando age - no momento em que os funcionários precisam recorrer aos métodos mais radicais.

Figueiredo disse...

As greves são politicas e devem ser.
Realmente os alunos serão prejudicados, infelizmente os nossos gestores são insensiveis ao clamor desta classe tão humilhada e desrespeitada.
Os professores, neste Pais e, principalmente, neste Estado, são como médico e sal se encontra em qualquer bodega. Lembram? São irmãos...