sexta-feira, 8 de maio de 2009

ZONA OESTE DE FORTALEZA REFORÇA LUTA PELO PARQUE RACHEL DE QUEIROZ


Área prevista para o futuro parque.

Realizada no auditório do Colégio Santa Izabel, no bairro São Gerardo, a audiência pública pró-implantação do Parque Rachel de Queiroz, encaminhada ontem pela vereadora Eliana Gomes (PCdoB), consolidou o início de uma nova luta pelo equipamento já. A ordem é resgatar espaços públicos de lazer na Zona Oeste de Fortaleza. Bem concorrida, a audiência serviu ainda para que a proposta ganhasse maior adesão naquela área. O professor e arquiteto José Sales (UFC) expôs a iniciativa.
Além de Eliana Gomes, estavam presentes o vereador Carlos Sidou (PV) e o deputado estadual Nelson Martins (PT), este líder do governo na Assembleia. Como representantes da Prefeitura, Ana Lúcia e Samuel Braga (Núcleo de Educação Ambiental da Semam) e o arquiteto José Tarcísio Prata (Núcleo de Meio Ambiente da SER III), além de entidades dos movimentos sociais que atuam na Zona Oeste da Capital.
O Parque é composto de 15 setores que se distribuem em 21 bairros da Zona Oeste de Fortaleza e perfaz uma área total de 254 hectares ou 254.000 metros quadrados. No seu entorno, moram mais de meio milhão de pessoas.

3 comentários:

Anônimo disse...

Como é gratificante saber que existem políticos resgatando as áreas verdes do município. Dezenas de praças, simplesmente foram ocupadas nas ultimas decadas, sem nenhuma ação por parte das Prefeituras. Basta lembrar a triste experiência que tivemos com a tal Maria Luiza Fontenelle, que devastou os logradouros públicos, com suas teorias mal intencionadas. É preciso observar que ao sequestrarmos os espaços públicos, milhares de jovens cidadãos ficaram sem locais de convivência e de esporte, em seus bairros. Parabéns vereadora Eliana Gomes pela iniciativa.

Anônimo disse...

Aplaudimos a iniciativa e louvamos e evolução das pessoas que abandonaram o ecoxiismo e a crítica sistemática em prol de ações concretas como caminho mais viável para se atingir objetivos de interesse coletivo.

Luis Arthur Silva disse...

Excelente iniciativa. Isso sim é atitude de um mandato popular e merece saudações da população. A preservação e a criação de áreas verdes são fundamentais para a qualidade de vida dos habitantes da cidade. São espaços esteticamente agradáveis, amenizam elevações climáticas no entorno e tornam-se mais um ambiente de convívio direto com a Natureza dentro da acelerada dinâmica urbana, como ocorre nas bem administradas cidades do mundo.