sábado, 14 de fevereiro de 2009

LUIZIANNE ADVERTE: NÃO VAI SER REFÉM DE QUEM QUER QUE SEJA


"O povo não me elegeu com quase 700 mil votos para ser refém de quem quer que seja”. A declaração é da prefeita Luizianne Lins (PT), reeleita com 593,7 mil votos, ao ser questionada sobre a divisão da sua base Câmara. Na última quinta-feira, metade dos vereadores que lhe dão apoio acabou se abstendo na votação de um requerimento contrário aos interesses da Prefeitura. A diferença entre votos contra o requerimento e os neutros foi de apenas um: 16 a 15. Luizianne não escondeu suaa indignação. Mas disse que, caso não consiga apoio da maioria dos vereadores, vai recorrer ao apoio popular. "A aliança com o povo, pra mim, é fundamental, prioritária. E eu vou buscá-la toda vez que eu me sentir acuada, pressionada, chantageada”, disse, após participar do seminário “Prefeituras Municipais: oportunidades inovadoras de gestão”, promovido ontem pelo Grupo de Comunicação O POVO. Sem entrar em detalhes sobre a referência a chantagem, Luizianne advertiu que os vereadores que não apoiarem o seu projeto político poderão ser punidos nas urnas, como ocorreu na última eleição com alguns de seus críticos, a quem classificou de “grandes inimigos públicos do governo municipal”. “Os (vereadores) que não forem aliados, do jeito que o povo já fez algumas vezes, acredito que ele vai fazer de novo”. Mas Luizianne também demostrou disposição para reatar laços com o Legislativo. O primeiro sinal foi durante sua palestra no seminário, quando afirmou que uma boa relação com a Câmara é fundamental. Em seguida, sentou-se ao lado do presidente da Câmara, Salmito Filho (PT), com quem não conversava desde a eleições para a Mesa Diretora, em 1º de janeiro. O petista se elegeu contra a vontade da prefeita. Desde então a relação vem tumultuada. Este mês, a prefeita reduziu os repasses financeiros para o Legislativo e, na quinta-feira, Salmito e o líder da prefeita, Acrísio Sena (PT), travaram uma dura discussão, conforme O POVO mostrou ontem. No seminário, porém, o clima entre os chefes do Legislativo e do Executivo era outro. Após carinhosa troca de beijos, Salmito e Luizianne tiveram um rápido diálogo ao pé do ouvido. Risos não faltaram. Durante sua palestra, o primeiro sinal do desejo em reestabelecer relações. “Estamos passando por algumas dificuldades, mas sabemos que é uma relação respeitosa”, disse a prefeita, dirigindo-se ao presidente da Câmara. Em entrevista, ela disse que já convidou Salmito para uma conversa na Prefeitura. O encontro foi marcado para a próxima terça-feira. “O povo não elegeu vereador e nem a prefeita pra ter esse tipo de constrangimento”, ressaltou ela."

(Jornal O POVO)

VAMOS NÓS - A gestão da prefeita Luizianne Lins precisa mesmo é mostrar serviço, celeridade e resolutividade. O resto o povo entende.

5 comentários:

Anônimo disse...

A " LORA " NÃO PODE ESQUECER QUE FOI ELEITA, TAMBÉM, COM OS VOTOS DOS VEREADORES DE FORTALEZA, COM OS VOTOS, APOIO E TRABALHO DE TODOS, INCLUSIVE DO VICE-PREFEITO ( TIM GOMES ). A " LORA " NÃO PODE CUSPIR NO PRATO QUE COMEU.
NÃO ENTENDO COMO É QUE ELA BRIGA COM UM VEREADOR DO SEU PARTIDO E VAI APOIAR OUTRO VEREADOR DE OUTRO PARTIDO PARA PRESIDIR A CÂMARA MUNICIPAL DE FORTALEZA. ONDE ANDA
A FIDELIDADE4 PARTIDÁRIA... SERÁ QUE NO BRASIL EXISTEM ParTidos ???
QUE VERGONHA !!!!!!!!!!!!!

Dona Xepa disse...

Dona Lu, o problema é que ficamos reféns também: de uma gestão incompetente, cheia de amador e que tem um comando sem disciplina mesmo. Tenha modos, menina!!

Anônimo disse...

Concordo com Dona Xepa!
Aliás, estamos reféns desde o primeiro mandato.

Anônimo disse...

Eliomar,

Ela ainda não entendeu que é refém de sua própria incompetência. Senão não seria tão relapsa, se é que não estou sendo branda demais no adjetivo.

Ela tem que entender que foi eleita pra TRABALHAR, não foi pra desfilar como a dama de vermelho (ou a dama da lotação de preço congelado), fazendo caras e bocas pra platéia.

Ao povo não interessa suas picuinhas, suas briguinhas pequenas. Interessa é que ela seja mais honesta e honre o cargo para o qual foi eleita. Ou seja, TRABALHANDO, só isso.

Carol

Paulo disse...

Refém,é o povo de Fortaleza,que acreditou e,até agora,não viu nada de inovador,como prometido pela Sra Luizianne,durante a campanha.Passados quarenta dias,aproximadamente,ela não consegue nem formar o secretariado.Incompetência,esperteza ou desleixo administrativo? Prefeita,por favor,respeite o eleitor,aja,mexa-se,movimente-se,seja a guerreira de antes,quando agitadora política,vereadora brilhante.Pois,como Prefeita,mesmo seu admirador,não posso esconder a minha decepção e,confesso,algumas brigas que comprei,defendendo-a.Mas,por favor,não deixe a decepção tomar conta do fortalezense,que acreditou e deu-lhe um segundo mandato.