domingo, 8 de fevereiro de 2009

SUCESSÃO 2010 - PMDB DEFINE PREÇO PARA APOIAR PT

"Fortalecido pela eleição municipal e com a vitória dupla, na Câmara e no Senado, o PMDB já começa a definir sua tática política para 2010. Alvo preferencial do governo e da oposição para uma aliança nacional, o partido sonha alto para se alinhar com algum candidato. Deseja comandar a Casa Civil do futuro governo e tomar conta da gerência executiva. Foi isso que o ministro da Integração Nacional, deputado Geddel Vieira Lima (PMDB-BA), quis dizer quando, em tom jocoso, afirmou que queria ser "o Dilmo da Dilma", ou seja, assumir a Casa Civil de seu eventual governo, não simplesmente ocupar a Vice-Presidência de uma chapa com o PT.
Não é à toa que o PMDB se mostra interessado pela Casa Civil. O posto é o mais estratégico da máquina federal."

(Estado de São Paulo)

Um comentário:

Paulo disse...

Se tal acontecer,poderemos assistir a repetição do caso Zé Dirceu.Sem dúvidas.Um partido que consegue reunir o que há de pior na política brasileira,com raríssimas,raríssimas exceções,como encontrar um nome isento para chefiar a Casa Civil?