domingo, 8 de fevereiro de 2009

DEPUTADO DO PT QUE PEDIU CPI DO ABORTO É AMEAÇADO DE EXPULSÃO


Bassuma coordena o Movimento Brasil Sem Aborto

"O presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), tem pela frente uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) com potencial para provocar muito barulho antes mesmo de ser instalada. Um grupo de deputados vai fazer pressão para que se iniciem logo as investigações sobre a prática de aborto. O pedido de criação da comissão, feito pelo deputado Luiz Bassuma (PT-BA), foi deferido pelo antecessor de Temer, Arlindo Chinaglia (PT-SP). A instalação da CPI, no entanto, esbarra numa representação contra o parlamentar baiano feita pela Secretaria de Mulheres do PT, com o argumento de que Bassuma descumpre uma resolução partidária de 2007 que aprova o direito ao aborto (leia mais).
O petista responde a um processo na Comissão de Ética do PT por ser declaradamente contra o aborto. O mesmo ocorre com o deputado Henrique Afonso (PT-AC). "Ou o PT me pune com a expulsão, ou me absolve. Não pode ter meio termo. Não vou mudar de posição", afirma Luiz Bassuma, cobrando do novo líder do PT na Câmara, Cândido Vaccarezza (SP), que ele defenda seu direito de presidir a CPI do Aborto. Até o fechamento dessa edição, o Congresso em Foco não consegui localizar Vaccarezza.
A deputada Cida Diogo (PT-RJ) destaca que a Bancada Feminina da Câmara e a própria bancada petista da Casa é contrária à instalação desse colegiado. "Esse debate está fora de hora e não contribui em nada com o momento da Câmara", afirma. Na avaliação de Cida, os líderes partidários não vão indicar os membros dessa CPI e, dessa forma, a comissão será arquivada em poucos meses. "É o que eu espero e é o que estou defendendo junto à bancada feminina", destaca Cida."

* Do Congresso em Foco, leia mais aqui.

DETALHE - Luiz Bassuma é conhecido dos que são contra o aborto em Fortaleza. Por aqui, sempre faz palestras ou participa de encontros do gênero tendo o apoio da ONG Estação da Luz, coordenada pelo empresário Luis Eduardo Girão.

4 comentários:

José Nunes disse...

Contr ao aborto, pela vida. E fim de papo!

Deodato Ramalho disse...

Essa é uma questão totalmente de foro íntimo, com fortes escoras de natureza ética, cultural e também religiosa. Absurda, portanto, essa história de querer expulsar o deputado por suas posições.
Deodato Ramalho
Advogado/1º Suplente de Vereador

HAROLDO MACIEL disse...

É um absurdo que, em nome de uma falsa moralidade, continuemos assistindo a essa hipocrisia machista de achar que podem decidir pelo sexo feminino. A mulher tem o direito de decidir pelo aborto.

HAROLDO MACIEL

luciana disse...

Estas mulheres do Pt e de luta em defesa da autodeterminação das mulheres, da descriminalização do aborto e autonomia sobre seu proprio corpo e sua sexualidade.
Legalização já